Desde 2020, os trabalhadores podem contar com uma nova modalidade para recuperar o dinheiro do FGTS,  Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. É o Saque-Aniversário, que permite que o trabalhador retire parte do valor do Fundo uma vez por ano, no mês do seu aniversário.

Anteriormente esse fundo era acessado apenas se o trabalhador fosse demitido por justa causa, ou em programas especiais de incentivo ao financiamento de bens pela população. Essa nova modalidade de saque também traz algumas mudanças. Continue lendo e entenda.

 

Como funciona o Saque-Aniversário?

Nessa modalidade, é possível sacar uma parte do valor do Fundo de Garantia todos os anos, no mês do aniversário do trabalhador. O percentual a ser sacado depende do saldo total do FGTS.

É importante ressaltar, porém, que a opção pelo saque-aniversário também gera algumas restrições. Quem fizer a opção por essa modalidade não receberá o saldo do FGTS em caso de demissão, apenas a multa indenizatória de 40% sobre o saldo, paga pelo empregador. 

 

Quem tem direito ao Saque-Aniversário?

Qualquer trabalhador com registro e que tenha saldo do FGTS pode fazer a opção pelo saque-aniversário. O prazo para aderir e ter acesso ao saque no mesmo ano é até o último dia do mês de aniversário do trabalhador. 

Ou seja, se o seu aniversário for em agosto, você tem até o dia 31 para fazer a opção pelo saque-aniversário, se desejar receber o valor neste mesmo ano.

 

O saque-aniversário vale a pena para o trabalhador?

Isso vai depender do perfil de cada pessoa. Para orientar corretamente o trabalhador e oferecer uma consultoria de qualidade, é preciso que seja feito um estudo dos objetivos do trabalhador com o saque.

Se o trabalhador tiver um perfil investidor, pode ser bastante vantajoso. Atualmente o FGTS tem um rendimento de 3% mais a Taxa Referencial. Esse valor já supera a maioria das aplicações de renda fixa, mas ainda é mais baixo que outras formas de investimento com baixo risco. Nesse caso, investir o valor obtido no saque-aniversário pode ser uma boa forma de melhorar o rendimento do saldo.

Outra boa aplicação do saque-aniversário pode ser em dívidas. É possível negociar com credores e obter condições especiais para o pagamento integral de dívidas no mês do saque. Porém, para isso, é aconselhável que o trabalhador tenha alguma estabilidade no trabalho ou ao menos um fundo de emergência.

Agora, fazer o saque apenas para gastar ou para colocar na poupança é pouco vantajoso. O saque-aniversário desabilita a opção de receber o FGTS em caso de demissão sem justa causa, e isso pode ser ruim em uma situação de dificuldade de reinserção no mercado de trabalho. Além disso,  como já foi dito, o rendimento do FGTS é maior que outras aplicações de renda fixa, inclusive a poupança. 

 

Como orientar corretamente?

A orientação do contador em momentos como esse pode ser bastante vantajosa para o cliente. A contabilidade tem acesso a informações valiosas, que podem fazer muita diferença na vida financeira das pessoas. Aprender a utilizar esses conhecimentos para desenvolver uma contabilidade consultiva é um dos caminhos mais lucrativos atualmente para contadores.

Mas para desenvolver esse tipo de trabalho, é preciso dedicar um certo tempo, seja para manter-se atualizado ou até mesmo para prestar o serviço de forma efetiva. Uma boa saída para isso é investir na automatização dos processos.

Quer entender mais sobre este assunto? Temos um conteúdo completo abordando a automatização e suas vantagens, e você pode lê-lo na íntegra neste link.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.